> ホーム > docs > PubMed-por:23815845

PubMed-por:23815845 JSONTXT

Introdução: Os músculos extensores dos dedos da mão estão sujeitos a múltiplas variações, algumas bastante frequentes.Material e Métodos: Foi efectuada a dissecção da região posterior do antebraço e mão de dois cadáveres, documentando-se as variações anatómicas encontradas.Resultados: No Caso 1 o extensor comum dos dedos emitia cinco tendões: um para o 2º dedo, um para o 3º dedo, dois para o 4º dedo e um para o 5º dedo; o extensor próprio do indicador emitia dois tendões: um para o dedo indicador e um para o 3º dedo. No Caso 2 o extensor comum dos dedos emitia quatro tendões: um tendão que se unia ao tendão do longo extensor do polegar, um para o 2º dedo, um para o 3º dedo e um para o 4º dedo que, por sua vez, emitia um tendão que se unia ao tendão do extensor do dedo mínimo; o extensor próprio do indicador emitia dois tendões: um para o dedo indicador e outro para o 3º dedo; o extensor do dedo mínimo emitia dois tendões para o 5º dedo.Discussão/Conclusões: A existência de um tendão duplo do extensor comum dos dedos para o 4º dedo tem sido verificada frequentemente em alguns estudos. É raro existir um tendão do extensor comum dos dedos para o longo extensor do polegar. Um tendão duplo do extensor do dedo mínimo pode ocorrer em 60 a 90% dos casos em alguns estudos. O conhecimento das variações mais frequentes dos tendões dos extensores dos dedos é importante para a prática cirúrgica.

プロジェクト このドキュメントを含むプロジェクト

未選択 / アノテーション 選択済み / アノテーション